Analfabetismo Funcional e os Graus…

Analfabetismo Funcional e os Graus de Letramento – Rafael Falcón Download 2022 Rateio Sugestões: t.me/drivedodinheirobot Depois de ouvi-lo falar sobre Deus, percebíamos que até então nunca tínhamos entendido nada de religião. Por isso muitos se converteram: porque Olavo rompia a ferrugem das palavras e mostrava que o Evangelho ainda era — e sempre seria — uma novidade. Como ele não temia dar sua visão pessoal de tudo, às vezes cometia erros — o talento muito grande se inclina a extremos, e por isso nada é mais raro que um gênio sem erros. No entanto, em tudo o que ele dizia havia frescor e vida. Olavo era incapaz de pronunciar palavras vazias. Nos momentos de fraqueza, ele falava movido por emoções fortes, e não raro se desdizia imediatamente com a inocência de uma criança arrependida. Nos momentos inspirados, suas palavras adquiriam a solenidade de uma revelação divina, e o mundo se abria em luz. Carisma Não; estilo? Só em parte. A fonte da luz era a consciência dele, a penetrar todas as defesas neuróticas que normalmente escravizam os homens. Quando ele falava, não era um cargo, um título, uma expectativa — era um homem que falava. Olavo provou que ter boa consciência era mais vantajoso para a vida do espírito do que ler muito, ser muito sério, possuir títulos e comprovantes de reconhecimento acadêmico. Provou que um homem sincero enxerga melhor, e pode iluminar um país de doutores prudentaços. Acima de tudo, provou que a personalidade fundada numa consciência sincera é mil vezes mais admirável que mil inteligências extraordinárias escravizadas pela opinião do mundo, pela moda, pelo dinheiro, pelo desejo de fama e sucesso, pelo medo das consequências. %post_content

Referência: %t.me/drivedodinheirofree%

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

E-mail enviado, resposta em 1 dia útil.